Nó Cego e Bengala de Cego

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O ser humano é muito surpreendente,,

já havia assistido o vídeo do pronunciamento de Miriam Rios qdo o recebi em um e-mail da Jane ..com um comentário.."O ser humano é muito surpreendente...‏"longe de mim... criar um criprocó ou ou levantar bandeiras ou arria-las...a união entre seres do mesmo sexo existe e sempre existiu...e não me parece justo querer que algum ato ou fato ocorra após a sua oficialização em um papel.....dessas uniões decorrem muitas coisas ...patrimónios...dependência financeira ...filhos adotados ou não...não me parece que ainda seja o momento se discutir se podem casar ou não....mas sim de regularizar as uniões já existentes....e.como considero ..".junto por gosto casado é."....o problema não é social e sim jurídico....e me surpreendeu tb a fala de Miriam Rios no plenário....e não tanto pela forma com que abordou o assunto.....o direito de qlq cidadão de contratar ou não alguém para prestação de serviço se este se declara homossexual...se p/ babá ou empregada doméstica é necessário declinar a opção sexual...coisa que nunca fiz nem ao empregar aki em casa ou no restaurante.....mas o seu tom de voz e sua expressão facial....tornou-se uma mulher de olhar e modo de falar endurecidos.....e me parece que ao empregar alguém ..fora no serviço publico ...o que conta é a capacidade e a empatia....e em nome da empatia ela descarta a quem não lhe preenche os requisitos.....ou será que ela quer instituir o direito de despedir por justa causa qdo o patrão não gosta ou concorda com a opção sexual do empregado.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Acreditar e ter fé.


vejo isso como uma dádiva
realmente sinto inveja de quem a tem
daqueles que se surpreendem
diante das minhas dúvidas
que me olham com espanto
crer torna mais fácil viver
e resignar-se perante os reveses da vida
confesso a vocês que sou uma eterna questionadora
sou o tipo sou ateia , graças a Deus
e o engraçado que mesmo com minhas duvidas eu rezo
e almejo ter a chance de um dia acreditar
acreditar que Deus criou o mundo e o homem
mas como sou extremamente racional
me deparo coma evolução das espécies
como negar que os continentes surgiram de uma separação
que os esqueletos de espécies que viveram
a bilhões de anos, hoje encontrados , são algum blefe
e acha inegável o processo evolutivo da terra
e o processo evolutivo das espécies
e ai entra na minha cabeça uma lacuna
em que momento esse Ser Maior interferiu
qdo leio um relato como o da Nò
que tem fé inabalável
fico em total conflito
sofro até por saber pouco
sou infelizmente daquelas
cujo racional domina o emocional
mas ao mesmo tempo quero encontrar
um sentido para nossa existência
como gostaria de encontrar o elo perdido
o elo que una a evolução com a Criação.

domingo, 26 de junho de 2011

O CRAVO NÃO BRIGOU COM A ROSA


Texto de Luiz Antônio Simas

Chegamos ao limite da insanidade da onda do politicamente correto. Soube dia desses que as crianças, nas creches e escolas, não cantam mais O cravo brigou com a rosa. A explicação da professora do filho de um camarada foi comovente: a briga entre o cravo - o homem - e a rosa - a mulher - estimula a violência entre os casais. Na nova letra "o cravo encontrou a rosa debaixo de uma sacada/o cravo ficou feliz /e a rosa ficou encantada".

Que diabos é isso? O próximo passo é enquadrar o cravo na Lei Maria da Penha.
Será que esses doidos sabem que O cravo brigou com a rosa faz parte de uma suíte de 16 peças que Villa Lobos criou a partir de temas recolhidos no folclore brasileiro?

É Villa Lobos, cacete!

Outra música infantil que mudou de letra foi Samba Lelê. Na versão da minha infância o negócio era o seguinte: Samba Lelê tá doente/ Tá com a cabeça quebrada/ Samba Lelê precisava/ É de umas boas palmadas. A palmada na bunda está proibida. Incita a violência contra a menina Lelê. A tia do maternal agora ensina assim: Samba Lelê tá doente/ Com uma febre malvada/ Assim que a febre passar/ A Lelê vai estudar.

Se eu fosse a Lelê, com uma versão dessas, torcia pra febre não passar nunca. Os amigos sabem de quem é Samba Lelê? Villa Lobos de novo. Podiam até registrar a parceria. Ficaria assim: Samba Lelê, de Heitor Villa Lobos e Tia Nilda do Jardim Escola Criança Feliz.

Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com um. Sete namorados é coisa de menina fácil.
Ninguém mais é pobre ou rico de marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social entre os homens.

Dia desses alguém [não me lembro exatamente quem se saiu com essa e não procurei a referência no meu babalorixá virtual, Pai Google da Aruanda, foi espinafrado porque disse que ecologia era, nos anos setenta, coisa de viado. Qual é o problema da frase? Ecologia, de fato, era vista como coisa de viado. Eu imagino se meu avô, com a alma de cangaceiro que possuía, soubesse, em mil novecentos e setenta e poucos, que algum filho estava militando na causa da preservação do mico leão dourado, em defesa das bromélias ou coisa que o valha. Bicha louca, diria o velho.

Vivemos tempos de não me toques que eu magôo. Quer dizer que ninguém mais pode usar a expressão coisa de viado? Que me desculpem os paladinos da cartilha da correção, mas isso é uma tremenda babaquice. O politicamente correto é a sepultura do bom humor, da criatividade, da boa sacanagem. A expressão coisa de viado não é, nem a pau (sem duplo sentido), ofensa a bicha alguma.

Daqui a pouco só chamaremos o anão - o popular pintor de roda-pé ou leão de chácara de baile infantil - de deficiente vertical. O crioulo - vulgo picolé de asfalto ou bola sete (depende do peso) - só pode ser chamado de afrodescendente. O branquelo - o famoso branco azedo ou Omo total - é um cidadão caucasiano desprovido de pigmentação mais evidente. A mulher feia - aquela que nasceu pelo avesso, a soldado do quinto batalhão de artilharia pesada, também conhecida como o rascunho do mapa do inferno - é apenas a dona de um padrão divergente dos preceitos estéticos da contemporaneidade. O gordo - outrora conhecido como rolha de poço, chupeta do Vesúvio, Orca, baleia assassina e bujão - é o cidadão que está fora do peso ideal. O magricela não pode ser chamado de morto de fome, pau de virar tripa e Olívia Palito. O careca não é mais o aeroporto de mosquito, tobogã de piolho e pouca telha.

Nas aulas sobre o barroco mineiro, não poderei mais citar o Aleijadinho. Direi o seguinte: o escultor Antônio Francisco Lisboa tinha necessidades especiais... Não dá. O politicamente correto também gera a morte do apelido, essa tradição fabulosa do Brasil.

O recente Estatuto do Torcedor quer, com os olhos gordos na Copa e 2014, disciplinar as manifestações das torcidas de futebol. Ao invés de mandar o juiz pra putaqueopariu e o centroavante pereba tomar no olho do ânus, cantaremos nas arquibancadas o allegro da Nona Sinfonia de Beethoven, entremeado pelo coro de Jesus, alegria dos homens, do velho Bach.

Falei em velho Bach e me lembrei de outra. A velhice não existe mais. O sujeito cheio de pelancas, doente, acabado, o famoso pé na cova, aquele que dobrou o Cabo da Boa Esperança, o cliente do seguro funeral, o popular tá mais pra lá do que pra cá, já tem motivos para sorrir na beira da sepultura. A velhice agora é simplesmente a "melhor idade".

Se Deus quiser morreremos, todos, gozando da mais perfeita saúde. Defuntos? Não.
Seremos os inquilinos do condomínio Cidade do pé junto.

Abraços,
Luiz Antônio Simas

(Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História do ensino médio).

e-mail recebido de Marcia.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

RECANTO


Do remanso daquele rio tranquilo e belo,
Onde repousam lindas pétalas caídas,
A imagem dela se projeta como ao sair do prelo
Com seus cabelos brilhando feito pérolas polidas.
O fôlego pede uma pausa
E o coração num estalo pára.
Tudo é extraordinariamente mágico por sua causa
E ao redor o que estava doente, sara.
A respiração volta precipitada,
E se existe o céu, ali está ele com toda beleza,
Sendo que os anjos do amor nessa empreitada
Emitem sublimes cantos prá ela, a realeza.
Tudo parece simples e belo, como ELE projetou,
Nem mesmo uma foto pode autenticar
Tamanha graça que super abundou
Àquele recanto tão lindo que para ela se formou.
Ela emerge como fada em cada coração,
Cujo pulsar é tão forte que nem trovão
Para que as chuvas de amor, varram todo o caminho
Onde ela passará protegida com muito carinho.

Acyr Gomes

Livre Arbítrio


Hoje fiquei triste e pensativa
Não estou julgando ninguém
Estou somente constatando o ser humano
Cada um age na sua vida
Da forma que achar melhor
É o tal do livre arbítrio
Que você o usa de diversas formas
Tem aquele que segue os conceitos da sociedade e da educação
Tem outro que não quer ser um cara comum e vive para ser diferente
Tem aquele que mesmo que todos falem que a coisa é boa pra ele, ele faz ao contrário
Porque tem o livre arbítrio de fazer da forma que ele acha a certa e melhor para ele
Tem outros que esquecem da educação que tiveram em suas casas
E saem por ai xingando e esbravejando com o mundo e com todos
Ou mesmo aqueles que não sei porque acham que não devem nenhum agradecimento a ninguém
Que provavelmente nasceram sozinhos e não precisam de amigos
Muito menos daqueles que nem conhecem, mesmo que estes amigos
Que lhes tem em muita consideração, e nas horas difíceis se unem
Para juntos fazerem até orações, ou mesmo palavras de apoio
A vida é mesmo difícil, ou será as pessoas que o são
Não compreendo certas atitudes
Não fazem muito sentido para mim
Mesmo estando acostumada a lidar com muitas pessoas sempre
Tanto no trabalho, como na minha vida pessoal, e nas horas de lazer
Todas tão diferentes, e ao mesmo tempo tão iguais
Com as mesmas necessidades, com problemas de auto afirmação
Ou mesmo alguns com problemas de se aceitar como são
Mais isto ninguém pode mudar, pois suas atitudes são aquelas que elas querem ter
É o livre arbítrio agindo novamente em suas vidas
Conheço tanta gente que se fere, e fere também aos seus próximos
Somente por não ligar para nada e nem para ninguém
Devem ser pessoas tristes que ainda não acharam seu caminho
E vão passar a vida a procura de algo que lhes satisfaça
Só que se você procura muito, acaba perdendo tempo e não achando nada no futuro
E talvez passando o resto da vida a procura da felicidade que jamais virá
Fico triste por constatar isto em certas pessoas
Que a gente gosta muito, mais que não podemos fazer nada por elas.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

A EX-AMÉLIA...




O noivo escreveu um poema pra noiva um pouco antes do casamento

Que feliz sou eu, meu amor!.*
Já, já estaremos casados.*
O café da manhã na cama.*
Um bom suco e um pão torrado.*


Com ovos bem mexidinhos.*
Tudo pronto bem cedinho.*
Depois irei para o trabalho.*
E você para o mercado.*


Daí você corre pra casa.*
Rapidinho arruma tudo.*
E corre pro seu trabalho.*
Para começar o seu turno.*
Você sabe que de noite.*
Gosto de jantar bem cedo.*
De ver você bem bonita.*
Alegre e sorridente.*


Pela noite minisséries.*
Cineminha bem barato.*
Nada, nada de shoppings.*
Nem de restaurantes caros.*


Você vai cozinhar pra mim.*
Comidinhas bem caseiras.*
Pois não sou dessas pessoas.*
Que gosta de comer besteiras....*


Você não acha, querida.*
Que esses dias serão gloriosos?.*
Não se esqueça, meu amor.*
Que logo seremos esposos!.*



como resposta, a noiva escreveu um poema para o noivo


Que sincero meu amor!.*
Que oportunas tuas palavras!.*
Esperas tanto de mim.*
Que me sinto intimidada.*


Não sei fazer ovo mexido.*
Como sua mãe adorada.*
Meu pão torrado se queima.*
De cozinha não sei nada!.*


Gosto muito de dormir.*
Até tarde, relaxada.*
Ir ao shopping fazer compras.*
Com o Visa tarja dourada.*


Sair com minhas amigas.*
Comprar só roupa de marca.*
Sapatos só exclusivos.*
E as lingeries mais caras.*


Pense bem, que ainda há tempo.*
A igreja não está paga.*
Eu devolvo meu vestido.*
E você seu terno de gala.*


E domingo bem cedinho.*
Prá começar a semana.*
Ponha aviso num jornal.*
Com letras bem destacadas:

HOMEM JOVEM E BONITO.*
PROCURA ESCRAVA BEM LERDA.*

PORQUE SUA EX-FUTURA ESPOSA.*

MANDOU ELE IR À MERDA!.*


e-mail recebido de Marcia

terça-feira, 21 de junho de 2011

Minimamente Feliz


A felicidade é a soma das pequenas felicidades. Li essa frase num outdoor em Paris e soube, naquele momento, que meu conceito de felicidade tinha acabado de mudar. Eu já suspeitava que a felicidade com letras maiúsculas não existia, mas dava a ela o benefício da dúvida.

Afinal, desde que nos entendemos por gente aprendemos a sonhar com essa felicidade no superlativo. Mas ali, vendo aquele outdoor estrategicamente colocado no meio do meu caminho (que de certa forma coincidia com o meio da minha trajetória de vida), tive certeza deque a felicidade, ao contrário do que nos ensinaram os contos de fadas e os filmes de Hollywood, não é um estado mágico e duradouro.

Na vida real, o que existe é uma felicidade homeopática, distribuída em conta-gotas. Um pôr-de-sol aqui, um beijo ali, uma xícara de café recém-coado, um livro que a gente não consegue fechar, um homem que nos faz sonhar, uma amiga que nos faz rir. São situações e momentos que vamos empilhando com o cuidado e a delicadeza que merecem alegrias de pequeno e médio porte e até grandes (ainda que fugazes) alegrias.

'Eu contabilizo tudo de bom que me aparece', sou adepta da felicidade homeopática. 'Se o zíper daquele vestido que eu adoro volta a fechar (ufa!) ou se pego um congestionamento muito menor do que eu esperava, tenho consciência de que são momentos de felicidade e vivo cada segundo.

Alguns crescem esperando a felicidade com maiúsculas e na primeira pessoa do plural: 'Eu me imaginava sempre com um homem lindo do lado, dizendo que me amava e me levando pra lugares mágicos Agora, se descobre que dá pra ser feliz no singular:


'Quando estou na estrada dirigindo e ouvindo as músicas que eu amo, é um momento de pura felicidade. Olho a paisagem, canto, sinto um bem-estar indescritível'.

Uma empresária que conheci recentemente me contou que estava falando e rindo sozinha quando o marido chegou em casa. Assustado, ele perguntou com quem ela estava conversando: 'Comigo mesma', respondeu. 'Adoro conversar com pessoas inteligentes'
Criada para viver grandes momentos, grandes amores e aquela felicidade dos filmes, a empresária trocou os roteiros fantasiosos por prazeres mais simples e aprendeu duas lições básicas: que podemos viver momentos ótimos mesmo não estando acompanhadas e que não tem sentido esperar até que um fato mágico nos faça felizes.



Esperar para ser feliz, aliás, é um esporte que abandonei há tempos. E faz parte da minha 'dieta de felicidade' o uso moderadíssimo da palavra 'quando'.

Aquela história de 'quando eu ganhar na Mega Sena', 'quando eu me casar', 'quando tiver filhos', 'quando meus filhos crescerem', 'quando eu tiver um emprego fabuloso' ou 'quando encontrar um homem que me mereça', tudo isso serve apenas para nos distrair e nos fazer esquecer da felicidade de hoje.

Esperar o príncipe encantado, por exemplo, tem coisa mais sem sentido? Mesmo porque quase sempre os súditos são mais interessantes do que os príncipes; ou você acha que a Camilla Parker-Bowles está mais bem servida do que a Victoria Beckham?


Como tantos já disseram tantas vezes, aproveitem o momento, amigos. E quem for ruim de contas recorra à calculadora para ir somando as pequenas felicidades.

Podem até dizer que nos falta ambição, que essa soma de pequenas alegrias é uma operação matemática muito modesta para os nossos tempos. Que digam.


Melhor ser minimamente feliz várias vezes por dia do que viver eternamente em compasso de espera.


Leila Ferreira, jornalista

E-mail recebido de Marcia

sábado, 18 de junho de 2011

L A M E N T O



Debilitado estou pela caminhada da vida
Passou tão rápido o tempo como o risco da estrela perdida
Onde a saúde já não dá a necessária guarida,
E o fim está com a data vencida.
A eternidade só a Deus pertence
Esta descobrimos quando ultrapassamos o batente
Onde muita coisa já não convence,
É como a água a escorrer pelos dedos ligeiramente.
O andar trôpego nos dá a direção,
E em alguns casos a muleta passa a nos auxiliar
Evitando que beijemos o chão
Na difícil tarefa de caminhar.
O prazer carnal já se aposentou,
A da cor azul nem sempre faz efeito
Cuja vontade instantânea não patenteou
E a coisada perdeu o jeito.
O prazer de viver tá se despedindo
Porque o objeto de desejo se afastou
E com acenos vai fugindo
Dizendo: Foi bom quanto durou.
Seria melhor não ter amado tão intensamente
Nem ter gozado a vida com tanto vigor,
Porque hoje nada teria no subconsciente
Para lamentar tamanha dor.

Acyr Gomes

sexta-feira, 17 de junho de 2011

AS NOSSAS MENINAS!


No nosso mundo virtual
aonde a gente se veste do que quer
eu fingi algum tempo  que era homem
e que fazia xixi em pé
durante outro  tempo fui ariranha
e fui pulando de personagem em personagem
como muitos aki já o fizeram,
não passava de uma grande brincadeira
e realmente nos divertiamos
demos boas risadas
mas não esqueço que choramos tb
e que atrtos nós criamos
alguns desnecessários
por motivos fúteis
e até´amizades formadas
em razão da convivência
foram desfeitas e rompidas
sem a minima necessidade 
por motivos bobo,
as vezes até mesquinhos
outras geradas por ciumes
ou em luta de vaidades
porque na verdade a net
tem um valor terápeutico
nela muita vezs me dispo
monstrando o que tenho de melhor
como também o meu pior
mas tirou muita gente do isolamento
despertou chamas de paixões
criou torcidas organizadas
e algumas desorganizadas
e até rivalidade ou ódio despertou
não condeno o ódio, não
ele é um sentimento
que vive se alternando ao amor
ora amo ,ora odeio
e assim fomos nos igualando
irmandades se formando
umas para torcer à favor
e muitas vezes contra
isso movimenta a net
isso faz crescer a amizade
e sem saber como é e quem é
 na realidade a Sarinha
algum amor no meu peito
cresceu por um ser que aceitei
e no meu imaginário
dei lhe formas , qualidades e defeitos
E, hoje ao abrir o blog
mesmo este coração sofrido
por perdas p/ alguns inavaliáveis
se apertou e se encolheu
me senti bem oprimida
e sem vontade  de falar
desconfortável com a noticia
que é mais natural possível
pois é a nossa única certeza
e com ela convivemos
mas um viver as avessas
eu finjo que ela não existe
e quem sabe ela me esqueça
mas ela é inexorável
no meu  dia e na minha hora
 vai as minhas costas cutucar
e lembrar que é a minha vez
e se triste partirei? não sei!
como não sei como foi a da Sarinha
e pelas noticias informadas
a Ana Lucia também
mas nós que por aki ficamos
sempre reagiremos da mesma forma
tristes , magoados, achando desnecessária
e precoce a  partida das nossas  meninas
as nossas meninas se foram
espero que estejam em paz
e só nos resta aceitar
e quem sabe com um abraço coletivo
aquele que todos se embolam
numa manifestação de afeto
vamos nos fortalecer e consolar
e mandar muita energia
pra família das nossas " meninas"
que na memória sempre viverão.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

REUNIÃO FAMILIAR




Após alguns anos de diária frequência,
Vejo o blog de No e Bengala de cego uma reunião familiar
Onde pessoas virtualmente se ajuntam em decorrência
Dos papos que gostam de enunciar.
A cada período novos amigos.
Alguns permanecem porque gostam do espaço,
Outros se mandam para outros abrigos
Procurando, quem sabe, diferente abraço.
Em cada época outros ocupantes.
Para os que ficam a esperança de bons papos,
E nessa mudança de participantes
Tentamos conhecer os novos guapos.
O cardápio principal é malhar o pato.
Quem não gostar, pula fora do barco,
Mas aquele que tem esse puro paladar e olfato
É só pegar a flecha e usar o arco.
Se for pato voador, é flechado no ar,
Se for rasteiro, é degolado na hora,
Não estamos aqui para brincar
E quem não quiser pode ir embora.
De vez em quando aparecem vendedores
Oferecendo aves bichadas
Que usando traiçoeiras palavras se acham vencedores,
Mas as Administradoras os colocam pro canto à chicotadas.
Esta é uma família que se preza,
Só falamos a verdade, a pura verdade,
Pois a cartilha distribuída reza:
Fazer comentários com veracidade.

Acyr Gomes

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dízimo

sei que vou cutucar vespeiro
vou mexer em favo alheio
aki donde moro
quem mais tem ainda precisa
e pede a Deus o socorra
e esse tal dizimo não me sai da cabeça
certo que ela é dura e de pouco cultura
lê a Bíblia ? num li não
é complicada pra um cidadão
mas o pastor avisa
que quem não dá tb não recebe
mas como posso dar
se nem tenho o que dar?
será que o Deus dele é mesquinho
pois o meu creio que não
aliás nunca partiu dele
essa tal de cobrança
são alguns dos seus seguidores
que interpretam desse jeito
já até lotearam o céu
e teve quem comprou seu pedaço
eu aki to fudido , já enterrei
pai,mães e até filho
e nenhum pedaço comprei
e depois meu caro amigo
já na terra capinei
e plantei de tudo um pouco
será que logo ao perecer
outra lida lá terei
e sem terra comprada
pro patrão vou ter que plantar?
mas o que assuntão na vizinhança
que isso não acontecer
mas seu quiser aki crescer
ter terra´própria e gado meu
tenho que o dizimo pagar
nem que deixe comer
e pra tudo facilitar
até conta no banco terei
pra não ter trabalho o pastor
e pra nós não esquecer
é um tal de débito automático
coisa do mundo moderno
nem sacola a igreja precisa ter
eu boto minhas moedas no banco
que ao dizimo vão recolher
e se isso não acontecer
além de dever pra igreja
até pro banqueiro devo eu!

Inspirado no texto:Na TV, pastor inova e cria o dízimo no débito automático .
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/924696-na-tv-pastor-inova-e-cria-o-dizimo-no-debito-automatico.shtml
PS: para toda regra ou fato existe exceção.

sábado, 11 de junho de 2011

O SABER


Muitas vezes ficamos em silêncio
Para não entrar em atritos
Com aqueles que reduzem em compêndio
Os assuntos que estão sendo discutidos.
Sábio é aquele que diz não saber,
Ou na melhor, tá aqui para aprender.
Triste é aquele que se diz sabichão,
Mas volta e meia tá com a cara no chão.
Várias curvas aparecem nas estradas da nossa vida,
Se não soubermos usar o freio na subida
Haverá dificuldades na descida,
E nesta hora os amigos é que virão curar a ferida.
O burilador de línguas
Vezes se faz passar por zombeteiro,
Tem prazer de fazer mínguas
Do que é dito pelo companheiro.
Sua língua se parece com as afiadas relhas
E nas suas leiras semeiam o ódio e discórdia
Que quando brotam invadem as orelhas
Deixando tudo numa perfeita mixórdia..
A singeleza não faz parte da sua beleza.
Sua mansão é morada da arrogância,
Tratando o próximo sem qualquer gentileza
Onde só acumula amigos da intolerância.

Acyr Gomes

quinta-feira, 9 de junho de 2011

INDIGNAÇÃO.

não sei se talento eu tenho
talvez tenha é atrevimento
escrevo o que sinto
sem pensar na tal grafia
ou em erros de concordância
mas o que tenho o e me orgulho
é a sensibilidade para me indignar
se indignar é oposto à indiferença
que é o pior dos sentimentos
aliás até diria que é falta de sentimento
é preferível odiar a ser  indiferente
como não me  indignar
com o que ocorre no Brasil
ocorrem coisas boas tb
mas se isso não ocorresse
como estaríamos nós brasileiros
como não se indignar
com a necessidade de protestos
para um salário digno ganhar
como não se indignar
com a deteñção de bombeiros
que se movimetaram para reinvidicar
salários quase exorbiyantes pedem osgurdas vermelhos?
um piso de dois mil  .émuito ? não da´pra pagar
eles estão errados , deveriam sim reinvindicar
um workshop com Paulocci
esse sim sabe ensinar
como ganhar dinheiro  justo e merecido
em curto prazo de tempo
e ainda nem se gabar
 vem com a fala de humilde
e um olhar de inocente
sem sequer se envergonhar
ou quem sabe como
os ex - governadores
eleitos para o senado
mas com aposentadoria garantida
e que os dois salários vão ganhar
girando em torno de 50 mil
e sobem ao  palanque
sem sequer se envergonhar
defendendo a causa própria
e esquecendo que quem os assiste
vive com uns minguados trocados
que acabam antes do mês
mas que estão aptos a votar.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

PAVÃO COLORIDO


Má reputação não lhe trás medo.
Para a opinião pública está pouco ligando,
Porque a celebridade consta do seu enrêdo
E para aparecer na mídia anda até gingando.
Com seu rabo colorido sai espanando,
Dando uma de pavão ao ouvir um assobio.
E agora, por lei aprovada, vai sair provando
Que é um deslumbrado e vadio.
De astro virou casca e depois pato.
Agora, tenta uma de pavão colorido
Com direito a novas caretas mutretas,
Mostrando com grande alarido
Suas pernas que mais parecem duas muletas.
Pouco a pouco para seu início voltará,
E a casa de pau estará a seu dispor,
Sendo que a cadela ausente ficará
Pois a matilha irá se indispor.
Sua única salvação será plantar cenoura
Pois amor e dedicação alí existe,
E junto com os fraternos farão uma lavoura
Que em último caso colherá só alpiste.
O lema todos por um,
Está chegando ao seu fim,
Aí só restará o seu bum bum
Para que os touros comam como capim.

Acyr Gomes

segunda-feira, 6 de junho de 2011

As Elienes do Brasil....... caso verídico


Chega de mansinho ,timidamente
sem fazer alarme e sem fazer se notar
leva algum tempo pra que vc a perceba
e mais ainda pra vc aprenda o seu nome
faz o seu serviço , presta subordinação
sofrida e como a maioria dos brasileiros
sempre temendo desemprego
sem qualificação, pouca instrução
sem o nome do pai na certidão
uma mulher de quarenta anos
com um filho de quase vinte
mas as suas atitudes eram ingênuas
algumas chegando ao infantil
propunha trocar o almoço
por uma só empadinha
porque se sentia aguada
de tanta vontade de comer
o que não é seu e é para vender
arrimo de família como
a maioria das mulheres brasileiras
nas suas costas vive um irmão
dependente alcoólico que qdo chegava
não pensava e nada poupava
sentava no sofá da sala
e ali mesmo urinava
e ela perdia as estribeiras
xingava , dava-lhes uns tapas
mas a seguir se arrependia
seu coração até doía
pela doença do irmão
negra bonita mas não cuidada
como a maioria das mulheres brasileiras
porém vaidosa como podia e
sempre com cheirinho de limpeza
tinha sim um namorado e mais jovem
do que ela e por isso se envaidecia
a sexta feira antes do Carnaval
chegou para trabalhar pontual
uma das suas grandes vaidades
mas seu rosto estava inchado
e sentia desconforto e mau estar
revelou o que nunca contou
era hipertenso e abandonara
o uso do remédio prescrito
dispensada, corre ao médico
médico? , só rindo,
ao pontinho de atendimento
aonde as famílias pobres
buscam sempre atendimento
sendo algumas bem atendidas
não vamos fazer injustiça
mas na maioria das vezes
por essas periferias
nem médico tem, meu irmão
e agendar uma consulta
isso só por sorte do cidadão
de dois a três meses de espera
e vai por esse caminho Eliene
conformada e a espera
que a sua pressão abaixe
que seu rosto desinche
enqto não chega a sua vez
sabendo que seus rins estão falhando
com uma alta taxa de potássio
o que relata resignada
sem demonstrar saber a gravidade
até fala em hemodiálise
que sei lá se entendeu
o caminho a percorrer
para conseguir sobreviver
mas espera a tal consulta
como todo bom brasileiro
segue a fila a espera da vez
mas o jovem coração
num domingo a enganou
na casa do namorado
tão jovem qto o seu filho
uma peça lhe pregou
acompanhado d'um mal estar
ficou quieto e se calou
vai se embora Eliene
como tantas outras irão
dependentes da assistência
da saúde pública do Brasil.

sábado, 4 de junho de 2011

FALOFFI NÃO GANHOU NA LOTELIA!

seu Faloffi me perdoe
não estou a lhe imitar
é que tenho a língua plesa
mas consigo me explessar
eita cala de muita solte
só não ganha do senhor
os anões do orçamento
mas também se expricasse
que ganhou na lotelia
nós pobre povo bobinho
íamos até desconfiar
mas a sua explicação convence
tem até dados pla complovar
mas que cala competente
que assessoria senhor dá
se conseguiu em quatlo anos
sua foltuna vintepricar
e em nome do sigilo
o senhor não pode divulgar
mas é fácil da gente saber
quem folam os assistidos
basta os homens da Fazenda
aqueles que contam o dinheilo
nos papéis vasculhar
polque se a sua aumentou
em  tantas vezes
as pla quem o senhor tlabalhou
enricou na celta muito mais
eita moço, quanto olgulho
deve ter a sua mãe
que pariu um menininho
meio feio e com defeito
mas tão bom da cabeça
que até a Dirma enganou
ops ...isso não ...
apenas esqueceu
de contar como enricou!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

estar só


estar só é inevitável
em algum momento de vida
você vai se sentir assim
e em algum momento da vida
vc vai desejar estar só
e descobrir que naquele momento
você é a sua melhor companhia
isto nada tem a ver
com o morar sozinha
vc pode se sentir só
em uma festa ,na multidão
ou então querer ficar literalmente só
um momento só seu
de reflexão , de exaustão
ou apenas de um pensar em nada
como se conseguisse ficar oca
não existe o passado e nem futuro
é só vc e mais nada
e com nenhum sofrimento
é como se desse uma trégua na vida
como se estabelecesse uma lacuna
e após essa lacuna
vc respira bem forte
enche o seus pulmões de ar
e volta a conviver como o mundo.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Menino teu…




Da janela rasgada do ontem vi passar um sonho pequeno, quase um menino… menino que na lua pescava fisgando luzes alheias e brilhava… Brilhava no escuro este pirilampo assanhado, envolto em brisa levada, verdadeiro sonho sonhado. Tinha claves de sol na cabeça… ou era um sol-menino travesso? Pura luz, só arder pra derreter e findar. E o sonho foi indo em si-mesmo… ou mi? A embriaguez da neblina levando a imagem da retina, ao fim… ou fá? Ao nada mais, será? Ao sempre em bruma, que-dó!!! Prefiro o menino da rua, moleque vadio e real, que zune pela platéia com cor de jasmim no colo e cheiro de nuvem nas mãos… que encanta o jardim dos sonhos com velas de barco a deriva… que treme no aplauso do povo deixando dor na partida… embora este corpo ausente traga o perfume presente, feito de plumas douradas no breu do findo-dia-meu… ou lá…?

Por: Jane Abel

PARABENS NÓ.....MUITAS FELICIDADES!


 
se pra tudo há uma explicação
nem sempre há uma justificação
existem situações em
que por mais vc se explique
não dá pra falha negar
e ,o pior ,nem voltar atrás
o tempo não nos permite
corrigir erros imperdoáveis
e esquecimentos cometidos
podem até o esquecido perdoar
mas o mais difícil é quem esqueceu se perdoar
e arranjar meios para reparar a falha cometida
principalmente quando quem faz anos é a NÒ
a minha querida amiga, companheira e diria mais
talvez irmã ou melhor quase uma filha
pessoa que amo tanto não merecia tal negligência
sei que até ela vai alegar ,
com o seu coração bondoso
que entende e sair em minha defesa
que a fase que estou passando
foi a única razão do desleixo
mas nem nesse momento atribulado
correndo pra lá e pra cá
socorrendo pai e filho
a Nó não poderia ter sido esquecida
e nunca , nunca vou me perdoar
por não ter sido a primeira , as 00:01
a parabenizar e sua festa começar
e de ter com antecedência aos amigos convidar
vcs conhecem a Nó, mas não como eu
não porque eu sou privilegiada
ou melhor talvez realmente
eu seja a privilegiada
pelo convívio do dia a dia
de saber bem quem ela realmente é
a Nó é toda bondade ,lealdade , fidelidade
que gostaria que muitos tivessem
sem esquecer a integridade
uma das sua principais características
mas o que mais me encanta na Nó
talvez por não ter minha filha ao meu lado
é a filha que ela é e o qto valoriza a família
irmãs , sobrinhos filhos e maridão
isso sempre digo e não me canso de contar
E ,se pudesse voltar no tempo
hoje gostaria de acordá-la
com um imenso buquê de flores
para o seu quarto perfumar
um bolo como o da princesa
que acaba de casar
e velas, com muitas velas
para a sua vida iluminar
E o canto ,dos mais bonitos
para ao seus ouvidos soar
como se anjos cantassem
comemorando seu mais um ano de vida
e desejando êxitos , glórias , saúde
e muita paz parao próximo
e pedindo bem baixinho
cochindo no seu ouvido
pra que ela consiga me perdoar.
NÓ EU TE AMO......E QUERO SEMPRE TE VER FELIZ.

Ps: este texto foi escrito e até postado no dia 1 de maio...como acrdito que o alemão anda me rondando....foi fruto de impeto....abro o echo e vejo gente parabenizando a Nò..desligada e avoada ..paciente suspeita de DDA...não titubiei escrevi este texto me retratando do que não tinha que me retratar e um mês antes doa dia certo e publiquei ...qdo Nò viu e como sempre minha amiga me protege ....tirou do ar....mas o mico já tinha ocorrido...o como mico feito a gente tem que pagar...HOJE RENOVO TUDO QUE FALEI E ao invés de corrrigi-lo sugiro que p leiam como se estivessemos vendo o filme  DEVOLTA PARA O FUTURO OU SEI LÁ TALVES PASSADO.

livefyre

JOGUINHO DAS BOLINHAS

Para se cadastrar no shoutbox

Esta é a URL no seu shoutbox:
http://NoeBengala.freeshoutbox.net/
Dar este endereço para seus amigos e começar a conversar

Shoutbox