Nó Cego e Bengala de Cego

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

RIFA



Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque
que insiste em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração
que na realidade está um pouco usado, meio  calejado,
muito machucado e que teima em alimentar sonhos
e cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente
que nunca desiste de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia estava certo quando
escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero, é isso que eu
espero...".
Um idealista...
Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a esperança de ser feliz,
sendo simples e natural.
Um coração insensato
que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida
que vive procurando relações e emoções verdadeiras.
Rifa-se um coração
que insiste em cometer sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.
Rifa-se este desequilibrado emocional
que abre sorrisos tão largos
que quase dá pra engolir as orelhas,
mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,
ou mesmo utilizado por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado
indicado apenas para quem quer viver intensamente
contra indicado para os que apenas pretendem passar pela vida
matando o tempo,
defendendo-se das emoções.
Rifa-se um coração
tão inocente que se mostra sem armaduras
e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer para São Pedro
na hora da prestação de contas:
"O Senhor pode conferir.
Eu fiz tudo certo, só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer
e se recusa a envelhecer"
Rifa-se um coração,
ou mesmo troca-se por outro
que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconseqüente.
Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda não foi adotado, provavelmente, por se recusar
a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio, sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento
até meio ultrapassado.
Um modelo cheio de defeitos
que mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar,
 mas vez por outra, constrange o corpo que o domina.
Um velho coração
que convence seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a
petulância de se aventurar como poeta
 Clarice Lispector

sábado, 27 de outubro de 2012

VÁRIOS CAMINHOS



Há caminhos cheios de pedras,
Mas também há caminhos suaves como seda.
Àqueles são cruzados por resistentes cerdas,
Este, podemos pisar sem medo que ele ceda.
Sua condução depende de cada ser,
E o comboio pode conter cargas preciosas,
Mas pode se inverter
Transitando com dinamites poderosas.
O desvio de conduta é  uma prova cabal
De resistência que encontramos no dia a dia.
Alguns não respeitam o Divino sinal,
Mas a maioria, acredito, faz escorrer pela pia.
Neste circuito louco de desafio,
Vence aquele que tem mais brio,
Pois quando a bandeja é oferecida contendo o mal,
Se declina, pois sabe que contém um fétido lamaçal.
A terrível influência do mal é persistente.
É o princípio do fim que se deve evitar.
É como uma grande dor de dente
A qual precisa tratar até se curar.
Nossa ceia diária deve ser de amor,
E como sobremesa o pudim da humildade,
Aí comemos até fartar
Pois ELE está ali com sua fidelidade.

Acyr Gomes

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

SÓ TEM BAGULHO


O eleitor é obrigado a votar,
Não adianta se rebelar e nem se escabelar.
A felicidade do candidato é a vitória,
E a sorte lhe dará a chance de ficar na história.
Outrora, votar no candidato era um orgulho,
Hoje, só encontramos para votar em bagulho.
Antes, era honroso ser político
Que a todos cumprimentava com fidalguia,
Hoje, ele se esconde atrás do portico
E deste "nobre" temos total alergia.
Burla as Leis porque se diz dono dela.
Seu único alvo é enriquecer
Não se importando se é por linhas diretas ou por tabela,
E sim, vencer para receber.
Proclamam a desonra total.
Somente aprovam coisas que dão vantagens.
Sendo que para eles só existe uma final
Onde a riqueza indevida vem das malandragens.
A cada ano é um movimento crescente de podridão.
Não estão nem aí para aqueles que percebem,
Não se importando com o resto da nação
Onde a saúde, a educação e o bem-estar perecem.
Só abrem a boca para arrotar,
E quem ousar a primeira pedra atirar,
Terá que lutar para o seu bom nome limpar,
Pois argumentos criarão para o indivíduo esquartejar.
Eles se escondem da Justiça.
A qualquer custo se livram da prisão,
Só pensam na maldita e cruel cobiça,
Mas esquecem que ELE cochila, mas não dorme não!!!
Acyr Gomes

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

JURAMENTO FALSO


Tenho abominação por política,
É um verdadeiro tédio aguentar estes dias.
Minha saúde se abala e fica crítica
Ao ouvir todo dia essas porcarias.
A frieza com que fazem seus juramentos
Deixa muitos empolgados e em tentação,
Não passam de uma jumentada de elementos
Que depois verão que m* se meteram na votação.
O desejo de mudanças virá prontamente,
Com o descuido o pepino ficará grosso
Agora, resta engoli-lo suavemente
E se lembrar para que na próxima não haja endosso.
Na verdade fica muito difícil as escolhas,
Mas para alguns é...tanto faz como tanto fez
Pois são todos uns bolhas
Que deveriam ser jogados no Canal de Suez.
A ambição dá lugar a razão.
O que era um desafio a vencer,
Vira alvo de coletiva gozação
E no final o que resta é um bando escolher para se favorecer.
Frescos, machos, carrancudos e até finos,
São impassíveis ao que lhes foi ensinado.
Como lema: Ganhar muito e viver como granfinos
Mantendo o nariz sempre empinado.
A dignidade e o brio passam longe.
A soberba faz morada coletiva.
A carapuça do mal não é como a do monge,
E ano após ano vão vivendo dessa repugnante vida ativa.
Acyr Gomes

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A ROCHA DECADENTE


Como tantas, houve cescimento,
E naturalmente com o passar dos anos
Tudo foi se criando em acompanhamento,
Onde aconteceram muitos ganhos, mas também alguns danos.
Chegado o crescimento ideal
O retrocesso da vida começa a agir,
E o tempo, inexorável tempo, se faz leal,
E a massa começa a ruir.
Vento, chuva, sol calor e frio,
Usam seus naturais na devastação.
Tudo começa a se tornar sombrio,
E pouco a pouco se passa a andar na contramão.
O cuidado muitas vezes não foi adequado,
E o hóspede indesejável do engano chega para residir.
Sobre a mesa o rico alimento é desprezado,
E na encruzilhada a indagação: E agora, prá onde ir?
O caos aos poucos vai tomando conta
E o aborrecimento pelos erros contínuos, se torna claro.
Lá no final a tempestade amedronta
E a conclusão é que somos feitos de barro.
Acyr Gomes

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

COMO SE CADASTRAR E COLOCAR AVATAR NO DISQUS




Oi, Nó, boa noite.

Posso te dá uma sugestão?Faz um post com as dicas de como se cadastrar e colocar avatar no Disqus,
tem muita gente que não tem contato com as pessoa do blog, e não sabem como faz, estão perdidas.

Segue as dicas para se cadastrar e colocar avatar...

Este é o passo a passo para se cadastrar no Disqus...

Clica no link do sistema http://disqus.com/

Do seu lado direito clica em LOGIN,

Abrira uma janela clica em create an account

Quando abrir a próxima janela, clica em

sign up with an email address.

Preencha os dados CORRETOS, quando abrir a próxima janela

clica em Create profile.

Feito isso você irá receber um e-mail para confirmar, clica no link.

Para coloca o avatar, clica na florzinha que fica logo abaixo do seu
nick, agora  em Edit settings,

do lado esquerdo tem Avatar, clica nele vai aparecer um retângulo

e do lado dele escrito...Selecionar arquivo, ele vai dar direto nas

imagens do seu computador, escolhe a foto que quer como avatar,

agora desce um pouquinho e tem escrito Save Changens, clica nele
para salvar o seu avatar.
Prontinho!!!
PS: As fotos dos anexos é o passo a passo para colocar avatar.

Beijossssssssssssssssssssssss.

Rosana Santos

domingo, 14 de outubro de 2012

Pela Solidão




Choramos por amores perdidos
Pela falta de amigos
Pela solidão

Choramos por nossos filhos
Pela suas dores
Pela solidão

Choramos por nossos amigos
Pelos seus sofrimentos
Pela solidão

Choramos por nossos pais
Pela velhice que chega
Pela solidão

Choramos por ver tanta injustiça
Pelos que sentem  na pele
Pela solidão

Choramos pelos novos tempos
Pelo pouco tempo que temos
Pela solidão

Choramos um choro doído
Pelos que já partiram, e deixaram
Uma grande solidão

O AMOR


O sentimento do amor é grandioso.
É tão poderoso que muitos tem receio de encarar.
Oh Deus! Como é maravilhoso
Amar, sem medo de enfrentar.
O prazer de viver é incalculável,
Em tudo e em todos só vemos felicidade
Não importa a idade, e sim, como é admirável
Tanto na terceira como na mocidade.
O amor é como a areia do mar
Ele é tão grandioso que não se pode mensurar.
Foi este sentimento puro que ELE nos ensinou
Cuja chama nenhum mal apagou.
Não podemos disfarçar a chegada do amor,
Quando ele brota no peito o ar nos falta
Este segredo não se pode ocultar
Pois a olhos vistos ele salta.
O amor é como o canto do passarinho
Que o passarinheiro não consegue angaiolar.
Prende-se o pássaro, mas do seu ninho
Ele solta sua melodia que nos faz encantar.
Sentimos a rédea da paixão a nos prender
Agora, estamos entregues ao prazer
E nas chamas dele nos aquecer
Seguindo as Leis de Deus para o bom viver.
Acyr Gomes

terça-feira, 9 de outubro de 2012

E C H O S


Está se despedindo mais um modelo de echo
Quantas coisas aqui foram faladas
Sendo uma pena este prematuro desfecho
Que deixará sonhos de fadas.
Uma mistura de opiniões sadias e doentes
Que levamos com calma e maestria
Procurando deixar de lado os assuntos dementes
E só curtindo aquilo que realmente valia.
Comandados por Nó e Bengala
Fomos percorrendo paulatinamente o caminho
E com respeito mantemos esta sala
Num bate-papo com amor e carinho.
Muitas já foram embora
Muitas chegaram para se incorporar
Sentimos saudades das que estão fora
E procuramos manter as que aqui vieram morar.
Aprendemos muito com as agora distantes.
Sangue, suor e lágrimas aqui deixamos
Suportamos guerra com alguns indesejáveis visitantes
Mas com coragem e fé aqui continuamos.
Uma força maravilhosa nos fez unir
E diante dela nos fortalecemos
Esta união de forças nunca irá ruir
Pois é uma fonte eterna na qual sempre beberemos.
Patos, gemas e toras tentaram nos derrubar
E muitas vezes tivemos que nos desviar
Mas o ditado diz: Quem com ferro fere, com ferro será ferido
E hoje, para nós, este grupo está falido.
Novo echo está começando
Novo echo ainda desconhecido
Mas vamos, mais uma vez, seguir nos abraçando
E caminhar com o queixo erguido.
Acyr Gomes

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

ETERNAS LEMBRANÇAS


Vendo a beleza do sol da manhã
Cobrindo com seus lindos raios a maravilhosa cidade,
Lembro de momentos em Barão de Juparanã
Onde conheci àquela que só me deu felicidade.
Recordo o imenso jardim com suas palmeiras
Apontando para o céu azul de anil,
E das  traquinices primeiras
Que eram constantes em minha idade juvenil.
A estação da Estrada de Ferro
Com seu relógio, agora parado,
Me traz lembranças que chegam com berro
Ao meu ser, outrora sarado.
O Rio Paraiba, ao longe, corre tranquilo
Onde recordações continuam a chegar,
E nelas me vejo a pescar sendo observado por um esquilo
Que parece se perguntar: Será que ele vai algum peixe fisgar?
Dividindo as ruas, nos trechos mais abertos,
Para um tráfego pouco explorado,
Amendoeiras nos davam sombras em espaços incertos
Onde seus moradores jogavam o carteado.
Recordar é viver, dizia a tia Marocas.
E vou revivendo àqueles momentos incríveis
Onde se comia, no café, broas e mandiocas
Que se tornaram inesquecíveis.
Acyr Gomes

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

U N I Ã O



Procuramos adicionar às nossas vidas o que é bom.
A soma disso nos trás a tranquilidade necessária,
Tentando aumentar ou diminuir o tom
Para não prejudicar essa jornada, às vezes já precária.
Agregar aquilo que nos satisfaz.
Os adornos procuramos juntar
Para ter um futuro de paz,
E uma boa família criar e encantar.
Pedras sempre surgem pelo caminho,
Então, procuramos diminuí-las o mais rápido possível.
Muitas vezes uma rescisão parece um golfinho,
Que ágil e escorregadio torna tudo muito difícil.
Os elos precisam ser fortes e perfeitos.
As rédeas devem estar sempre em nossas mãos
Porque as rodas da carruagem poderão ter defeitos
E rachando nos levará violentamente ao chão.
Com temperamentos diferentes, somos parecidos.
Essa fusão, essa incorporação, precisamos lacrar,
Percorrendo caminhos não apodrecidos,
Mas sim com único intuito de lucrar.
A alíquota é cara como ouro.
As prestações de uma sociedade pesa no bolso.
As discódias devem ir para o matadouro,
Nos livrando de vez do terrível calabouço.
Acyr Gomes

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

REVIRAVOLTA




Nossas vidas são permeadas de modo regular.
Desde cedo nosso dia a dia é rotineiro,
Levantar, batalhar e à noite voltar ao mesmo lugar
Guardando nossas armas como o zeloso armeiro.
Ano após ano este ciclo se repete.
As regras não mudam muito,
E seu molejo é como uma lâmina de gilete
E quando se difere, normalmente é fortuito.
Vivemos com métodos diários,
Com a distribuição das tarefas em ordenação
E com isto nos tornamos solidários
Procurando não sofrer qualquer contramão.
Somos um batalhão em ordem unida.
Somos as horas no seu repeteco diário,
Com cadência marchamos na estrada da vida
E iguais ao movimento constante do portuário.
Quando algo diferente acontece
Tudo vira um tumulto de grandes proporções,
A brilhante luz da rotina escurece
E somos alvos de fortes emoções.
Não há mais a pontualidade nos deveres.
O método está destinado ao ralo
E tudo vira uma enorme queimadura no calo.
Assim se tornou o NOVO echo.
Assim nos sentimos ante a novidade,
Só esperamos um rápido e vitorioso desfecho
Para voltarmos à normalidade.
Acyr Gomes

terça-feira, 2 de outubro de 2012

EM CASA, NO TRABALHO OU NA FEZENDA






O cenário da vida constantemente e mudado, Hoje sol, amanhã pode ser chuva. À mesa, todos sentados, tudo é convidado, O suco, o pão, o café com leite ou sem e até a saborosa uva. No trabalho, cada um com seu afazer. Uns, o teclado o espera para o constante sobe e desce, Outros em sua casa, roupas para coser, E ainda outros vão à igreja para fazer a prece. Cada um tenta cumprir sua missão diária, Cada um faz a sua parte. É comum alguma coisa sair de forma contrária, E aí dependerá da sua força para que o problema se afaste. Compreensivos devemos procurar ser, A água do dia a dia às vezes torna-se caudalosa E o tangível se faz perder, Mas, com fé Nele a música volta a ser melodiosa. Essas pedras surgem para nos testar, Dependendo de cada um elas podem repentinamente rolar E rapidamente o sol volta com seus intensos brilhos, E tudo retornará aos trilhos.

 Acyr Gomes

livefyre

JOGUINHO DAS BOLINHAS

Para se cadastrar no shoutbox

Esta é a URL no seu shoutbox:
http://NoeBengala.freeshoutbox.net/
Dar este endereço para seus amigos e começar a conversar

Shoutbox