Nó Cego e Bengala de Cego

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Tete e a Caixa.





Da Tete sempre me lembro,
de uma caixa enfeitar
colou foto dos apaixonados
e um DVD para apimentar.
Foram dias bem felizes
o halos inteiro curtiu.
Foi tamanha união
que a desavença aboliu.
Recheada de xuquinhas
das mais ingênuas às safadas.
Pretendíamos nós os fãs
aos amados presentear.
A jornada continua
falta a lista elaborar.
Ter seu nome nela
era por todos aspirado.
Tudo pronto .
Só faltava entregar.
E as portadora lá se foram.
E nas mãos do Alemão
o tal mimo foi parar.
O presente foi entregue
seu destino ignorado.
O que valeu foi a intenção
e muito mais a curtição.
Não importa o desfecho
e sim a felicidade
que projeta-lo nos deu.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Fãns de Elite





Num quero mais saber
De guerra com ninguém
Agora só quero ver
A Siri crescer

Não existe para mim
Nenhuma facção
A única que aceito
É a mesma que o povão

Ai quanta disputa
Nesta luta desarmada
É só palpite da turma
Ou são mulheres mal amadas

Não é que seu seja
Totalmente imparcial
Mais é que esta gente acusa
Minha ídola especial

Bandeiras brancas no ar
Tremulando sem parar
Vamos ver se o povo aceita
Uma trégua para pensar

terça-feira, 27 de novembro de 2007

As bochechas

(Todos os créditos deste funk vão para o Bengala de Cego que o escreveu)

Não são rosadas, mas desejadas.

Dá vontade de apertar.

Ou melhor beliscar.

Mas se isso tu ousares.

Uns sopapos vai levar...

De quem será?

Do Alemão, acredito que não.

Já do grego? Nem pensar.

Do Pedrão, esse já foi.

Sobra para Thiago, o nadador.

Um corretivo te passar.

domingo, 25 de novembro de 2007

Siri ou Analy

(TODOS OS CRÉDITO DESTA MÚSICA VÃO PARA O BENGALA DE CEGO QUE O ESCREVEU)

SOU FÃ, MAS NÃO FANÁTICA

TALVEZ MAS PRA SENSATA.

DEUS NOS LIVRE DAS ALTRUÍSTAS,
QUE SÓ QUEREM AJUDAR,
GERALMENTE SEM LIMITES.
PARA A SIRI SÓ DÃO CONSELHOS.
SEU TOM DE VOZ ABAIXAR.
DIMINUIR A " CAIPIREZ",
SE POSSÍVEL COM RAPIDEZ

SUA ROUPA ,AÍ MEU DEUS !
É DE GOSTO DUVIDOSO.
E ONDE SE VIU REPETI-LAS,

OH! MEU PAI QUE SUFOCO!
SE GOSTA DO ALEMÃO ?

AS HEBES DIZEM QUE NÃO!
E A MEXICANAS, PORQUE NÃO?
JÁ O PEDRÃO , QUEM É ESSE?
QUE OUSA INTERFERIR,
NAMOROU E NÃO CASOU,
POR QUE AGORA SE INTERESSOU?
CUIDADO COM ELE SIRI!
E DO CURSO WOLF MAIA,
COMO PODE SE AFASTAR?
ESTÁ NA HORA DE ESTUDAR.
OBEDEÇA ,AS FÃS ,SEM TITUBEAR.
VÊ SE PARA DE FALAR.
É MELHOR SÓ RESPIRAR.
PORQUE O QUE FALA ,
SÓ FAZ O POVO SURTAR.
SÃO TANTAS AS MODIFICAÇÕES.
QUE ME PONHO A PENSAR,

POSSO ESTAR ENGANADA

MAS COM CERTEZA ACREDITO
QUE QUEREM TALVEZ,

NUMA ANALI TRANSFORMA-LÁ!

  • Brilho no olhar



    (Todos os créditos deste verso vão para Lorenzo Frazão Petillo que os escreveu)

    Disse que seria eterno esse amor
    E obstáculos enfrentaríamos
    Disse que irias onde eu for
    Que juntos, pela vida, lutaríamos


    Por que você mentiu?
    Se não era isso que queria
    Pra quê me iludiu?
    Se mais tarde acabaria
    Por que me enganou?
    Só para ver que podia
    Pra quê fingiu que me amou?
    Eu acreditei que seria


    Fui cego, tão tolo
    Pra cair de novo no teu jogo
    Acreditar no brilho do teu olhar
    Brilho no olhar da cobra antes de picar


    Ao menos em parte foi bom
    Aprendi mais um lição que a vida me deu
    De não chorar porque um dia acabou
    Mas sorrir porque um dia aconteceu.

    quinta-feira, 22 de novembro de 2007

    Verdade ou Mentira !!!!!!

    Este jogo vou fazer
    Pra ninguém mais se meter
    É verdade ou mentira
    Ninguém vai se arrepender

    Nele a gente só fala a verdade
    Doa muito a quem doer
    Só não vale ficar na moita
    Pois pode se arrepender

    Conta logo a verdade
    Que é sua e de mais ninguém
    As vezes isso funciona
    As vezes ninguém quer crer

    Se você contar mentira
    Pode mais tarde se arrepender
    Pois aqui ninguém é bobo
    Vai sobrar só pra você

    Conta logo a sua história
    Fala tudo de uma vez
    Se você quer porque ama
    Ou não quer mais ninguém
    Só me conta a verdade
    Seja ela qual for

    Se for mentira me desculpa
    Não passou de uma ilusão
    Na verdade tudo isto foi
    Um amor que nunca vingou

    Não queira me sacanear
    Agora que tudo passou e fui em frente
    A verdade hoje dói
    Mais o futuro a Deus pertence

    Mentiras já não são mais
    Usadas por muita gente
    Elas logo aparecem
    Feito um amor inconsequente

    Meu menino, minha menina
    Amar desafia a gente
    Mais mentir é coisa feia
    Só queria ter certeza
    Pra não enganar mais minha mente

    terça-feira, 20 de novembro de 2007

    3 Milhões de acessos!!!!!!!



    Queremos parabenizar o Blog Oficial Iris e Alemão pelos 3 milhões de acessos parabéns a todos os participantes e as Admistradoras ...

    segunda-feira, 19 de novembro de 2007

    Quem é?


    (Todos os créditos deste verso vão para o Bengala de Cego que o escreveu)


    Uma boa brincadeira
    Quero agora iniciar
    Se ficar bem atento
    Logo vai adivinhar
    Boas dicas vou lhes dar
    Ao perfil anunciar
    Mexicano convicto
    Um dia desencantou
    Foi até bloqueado
    De tanto que surtou
    E com ira desenfreada
    Sua toalha enterrou
    Tornou-se Hebe, oferenda
    E por "insano" passou
    Mas como bom Juan Guilhermo
    Tudo isso superou
    E da pobre toalhinha
    Tão sofrida e já surrada
    De novo se apoderou
    E hoje vive a ela agarrado
    Imune a qualquer surto
    Sua fé de vez firmou
    Acredite se quiser...
    Esse aí em quem pensou ...
    Com certeza...
    Ele não é!


    terça-feira, 13 de novembro de 2007

    Cego...Surdo...Mudo.



    Cego é você
    Que não quis enxergar
    Que aquilo foi fogo
    Numa palha que
    Não queria queimar

    Surdo é você
    Que não quis ouvir meus apelos
    Não faça isso comigo
    Pois tenho meus direitos

    Mudo é você
    Que não quis me falar
    A verdade dos fatos
    Só você queria ganhar

    Qual destes sentidos
    Seria sentido
    Faria sentido
    Não te-los sentido

    Esta vida é engraçada
    Nada faz muito sentido
    A gente vive surtando

    Em quase todos os sentidos.

    segunda-feira, 12 de novembro de 2007

    Lembrei de Drummond






    (TODOS OS CRÉDITOS DESTA MÚSICA VÃO PARA O BENGALA DE CEGO QUE O ESCREVEU)





    ASSISTI A UM BBB,
    QUE ME FEZ LEMBRAR DRUMMOND.
    QUEIRAM OU NÃO ACREDITAR,
    NÃO EXISTE FICÇÃO.
    FANI GOSTOU DE ALEMÃO,
    QUE GOSTOU DE SIRI,
    QUE AMAVA PEDRÃO,
    QUE DO BBB NÃO PARTICIPAVA.
    ISSO SÓ FACILITOU A VIDA
    DO TAL DE ALEMÃO.
    QUE LUTOU E INSISTIU
    PRA MOCINHA CONQUISTAR.
    GEROU UM TAL DE "ROMANCE TÓRRIDO".
    QUE FEZ O BIAL ACREDITAR.
    AQUI FORA SEI, NÃO SEI,
    O ROMANCE DESANDOU.
    NÃO SEI SE FOI A MOCINHA
    OU A VIDA QUE APAGOU
    O TÃO GRANDE SENTIMENTO
    QUE NO ALEMÃO AFLOROU.
    SE FOI JOGO OU TESÃO?
    REALMENTE POUCO SEI.
    SÓ QUE DO TAL AMOR BONITO,
    NINGUÉM SABE O QUE RESTOU.

    sábado, 10 de novembro de 2007

    Caminhos


    Não sei os caminhos
    Que a vida me leva
    Sou só um corpo
    Que minha alma revela

    O futuro é sempre incerto
    Nestes nossos caminhos
    Mais uma coisa eu sei
    Nunca estarei sozinho

    Na nossa estrada
    Fazemos amigos
    As vezes são bons
    As vezes perdidos

    E quando a tristeza
    Me chega de mansinho
    Eu corro pra ver
    Se tenho um amigo

    Que ouça meus ais
    E os meus revivais
    As vezes eu os encontro
    As vezes não mais

    Nossa vida muda
    De tempos em tempos
    As vezes são bons
    As vezes intensos

    Intensos de amor
    Intensos de dor
    E nestes momentos
    Só quero um amigo
    Que ouça meus ais
    E meus revivais

    Me fale baixinho
    Eu sou seu amigo
    Me abrace, me ajeite
    Me sente, me de um carinho
    Que eu fico contente

    quinta-feira, 8 de novembro de 2007

    O LIMÃO E A ROSA


    (TODOS OS CRÉDITOS DESTE VERSO VÃO PARA O BENGALA DE CEGO QUE O ESCREVEU...)




    HOJE RESOLVI PRESENTEAR.


    O MOTIVO NÃO IMPORTA.


    TALVEZ APENAS RECORDAR .


    DE QUEM MUITO GOSTAVA ,


    O "DIA DO NADA" COMEMORAR.


    UM TRIBUTO SIM.. TALVEZ?


    PRA DA MILENA ME LEMBRAR.


    PRO ALEMÃO,SÓ DOU LIMÃO.


    O MAIS AZEDO LÁ DO FEIRÃO.


    JÁ PRA SIRI , QUE NÃO PARI.


    MAS COM PRAZER EU O FARIA.


    O QUE MAIS EU ESCOLHERIA?


    UMA ROSA,COM CERTEZA


    A MAIS FORMOZA.


    E VOCE O QUE DARIA?

    segunda-feira, 5 de novembro de 2007

    Mulher




    Sou apenas uma mulher
    Pequena no meu porte
    Mais forte no meu andar
    Andar atrás das coisas
    Andar para trabalhar

    Sou como tantas outras
    Que existem no Brasil
    Sou filha de gente pobre
    Mais humilde e muito gentil

    Para mim a família
    Fica sempre em primeiro lugar
    Estes são os meu valores
    E ninguém há de tirar

    Não queira que eu seja
    Diferente agora
    Pois sei que a fama seduz
    Mais que também logo vai embora

    Só tem uma coisa
    Que me deixa nervosa
    É quando me dizem
    Que sou mentirosa

    Eu sou transparente
    Em meus sentimentos
    Se gosto eu gosto
    Se não eu lamento

    Espero por hora
    Ter passado o que penso
    Não me venha depois
    Com falta de entendimento

    Mistério



    Todos os créditos deste funk vão para Bengala de Cego que o escreveu....



    Uma história
    Vou contar
    Para um mistério
    Desvendar
    Ninguém sabe
    Quem falou
    O que eu custo
    A acreditar
    É sobre o tal do endereço
    Quem será que divulgou
    A Siri diz que não foi
    A Arlete confirmou
    E o Alemão não acreditou
    E fez mais, só encucou
    E usando um telefone
    Invenção do mundo novo
    A menina detonou
    Foi tão meigo
    Disse isso e aquilo
    Deu berros e deu gritos
    E a mocinha trabalhando
    Ele pouco se importou
    Sem respeito a pessoa
    E também ao seu trabalho
    Achou pouco
    Queria mais
    E por falta de acesso
    Foi pra mídia anunciar
    Aproveitou-se de contatos
    E fez logo anunciar
    Que o namoro terminara
    Por mais que viva
    Eu não sei
    Se algum eu verei
    Um namoro acontecer
    E pela mídia se encerrar
    E o mistério continua
    E agora é a sua vez
    De tentar solucionar!!!!

    domingo, 4 de novembro de 2007

    Soneto de Felicidades (Vinicius de Moraes)

    De tudo, ao meu amor serei atento
    Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
    Que mesmo em face do maior encanto
    Dele se encante mais meu pensamento


    Quero vivê-lo em cada momento
    E em Louvor hei de espalhar meu canto
    E rir meu riso e derramar meu pranto
    Ao seu pesar ou seu contentamento


    E assim, quando mais tarde me procure
    Quem sabe a morte, angústia de quem vive
    Quem sabe a solidão, fim de quem ama


    Eu possa me dizer do amor (que tive):
    Que não seja imortal, posto que é chama
    Mas que seja infinito enquanto dure

    sábado, 3 de novembro de 2007

    CORAÇÃO DE CEGO


    (Todos os créditos deste funk vão para Katia Cantora que o escreveu.. )

    KATIA CANTORA disse...
    OLHA EU AQUI TAMBÉM!!!!!



    BLOQUEADO,BLOQUEADO,
    UM DIA... VOCÊ SERÁ
    É SÓ FALAR A VERDADE
    PARA LEILA SE IRRITAR


    FALAR MAL DO ALEMÃO,
    NÃO PODE
    NÃO PODE NÃO
    MESMO CERTA E COM RAZÃO,
    NÃO PODE
    NÃO PODE NÃO


    SE SÓ CEGUINHO VÊ
    DEVE HAVER UMA RAZÃO
    AFINAL É MAIS SENSATO
    POR SÓ VER COM O CORAÇÂO


    ALÉM DE SER CANTORA
    SOU TAMBÉM COMPOSITORA
    FALAR MAL DA IRIS PODE?
    NÃO PODE
    NÃO PODE NÃO
    E ALGUÉM É BLOQUEADO?
    CLARO, CLARO QUE NÃO!


    ENTÃO ME DIZ, QUEM É
    QUEM É O HOMENAGEADO?
    SE FALAR QUE É A IRIS
    AÍ SIM TU TÁ FERRADO!


    EM HOMENAGEM AO STIVIE, NÓ CEGO E BENGALAASS. KATIA CANTORA
    Sexta-feira, Novembro 02, 2007

    quinta-feira, 1 de novembro de 2007

    BLOQUEIO


    Todos os créditos deste funk vão para o Bengala de Cego que o escreveu...


    Fui avisada
    Mas não liguei
    Do tal bloqueio
    Ignorei


    Contei a história
    Que acreditei
    Me avisaram
    Mas não liguei


    O Alemão
    Não perdoei
    É muito pouco
    Eu o poupei


    Falei demais
    Hoje não sei
    Fui censurada
    Ignorei


    Falei, falei
    Me exaltei
    Fui bloqueada
    Se foi a Leila
    Também não sei

    FICAR



    Vou tomar uma catuaba
    E depois uma cerveja
    Quem sabe assim eu consiga
    Superar minha fraqueza


    Só estando mesmo de porre
    Pra ter coragem de falar
    Essa menina é faceira
    Não é fácil de enganar


    Eu queria mesmo é ficar
    Mas com ela não consigo
    Ou namoro direitinho
    Ou tenho que sair de fininho



    Sou louco pela caipira
    Mais eu não quero casar
    Ela quer muitos filhinhos
    E eu só quero ficar


    Fico triste mais não demonstro
    Tenho cá os meus princípios
    Ou ela resolve me aceitar
    Ou vamos acabar inimigos


    Muita gente já opinou
    Muita gente me xingou
    Só não sabem o que passei
    Por nunca revelar o meu amor

    livefyre

    JOGUINHO DAS BOLINHAS

    Para se cadastrar no shoutbox

    Esta é a URL no seu shoutbox:
    http://NoeBengala.freeshoutbox.net/
    Dar este endereço para seus amigos e começar a conversar

    Shoutbox