Nó Cego e Bengala de Cego

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Flores e um Querubim


A manhã já clareava
E nossas preces estavam no fim
Do outro lado da sala
Tinham lindas flores e um querubim
Que mostravam para todos
Nós alí, com uma vida no seu fim
Era uma tristeza imensa
Mas ao mesmo tempo um alívio
De saber que quem partiria
Iria direto para o paraíso
Não tinha muita instrução
E meio na contramão
Tentou ser um sujeito normal
Trabalhou pelo seu pão
Criou uma porção de guris
Deu trabalho aos mais pobres
Conseguiu o que muito nobres
As vezes não conseguem não
Ter o respeito da família
Ser paparicado pelas filhas
Dizia que nem tuda na vida
Se aprendia na escola
Foi um grande trabalhador
Tanto que no seu fim
Só falava em suas obras
Foram suas conquistas na vida
Além é claro de sua família
Que ele se orgulhava demais
Ainda bem que ele tinha boas lembranças
Da vida que levou e de como a levou
A vida tem o seu começo, meio e fim
É muito triste pensar em um fim
Mas ele existe e está ai para nós mostrar
Que na vida nada se levava
Sómente as lembranças do que um dia você viveu
E das coisas boas que em sua vida você fez.

Esse texto é uma homenagem do Nò ao seu pai.....

livefyre

JOGUINHO DAS BOLINHAS

Para se cadastrar no shoutbox

Esta é a URL no seu shoutbox:
http://NoeBengala.freeshoutbox.net/
Dar este endereço para seus amigos e começar a conversar

Shoutbox